Reading:
People analytics, o que é e como está transformando o RH das empresas?

People analytics, o que é e como está transformando o RH das empresas?

18 de março de 2020

O rh do futuro promete ser muito mais estratégico do que operacional e, para suprir as necessidades da área, muitas empresas estão usando uma metodologia que ajuda a tomar decisões mais assertivas sobre os recursos humanos da organização: People Analytics, o que é e como pode ajudar na melhor tomada de decisão, no que diz respeito à gestão de pessoas.

É sobre isso  que vamos falar no artigo de hoje. 

Como os dados ajudaram a Alemanha a ganhar uma copa do mundo?

 Copa do Mundo. Alemanha versus Brasil. O que isso te lembra? O famoso 7X1. Dá até calafrios, não é mesmo?

Sempre fomos conhecidos por contar com talentos imbatíveis no futebol, tanto que países como a Alemanha  importavam nossos jogadores para manter seus times. O que será que mudou?

 Você sabia que uma das coisas que certamente influenciou na performance impecável da Alemanha foi o uso da análise de dados? Isso mesmo, tanto a Alemanha quanto outros times da Europa, já utilizam plataformas de big data para melhorar o desempenho dos  seus jogadores há algum tempo.

A iniciativa, que é chamada de sports one, procura atender necessidades de diretores e gerentes esportivos, analistas, treinadores, caça talentos e até da equipe médica esportiva. O objetivo é simplificar a gestão da equipe e prover visões analíticas para otimizar o desempenho dos atletas.

 O Sports One é capaz de medir diversos fatores como número de passes, velocidade média, tempo de posse da bola e posicionamento em campo. A tecnologia foi especialmente desenvolvida para a preparação da federação alemã para a copa no Brasil em  2014, ano que a seleção levou o troféu para a casa (coincidência? 🤔). 

 Enfim, o motivo para eu ter lembrado deste triste dia para nós brasileiros, foi para dizer que não é só no futebol que os dados estão sendo usados para melhorar a performance dos membros da equipe. No RH das empresas, está cada vez mais frequente a utilização de uma metodologia conhecida como People Analytics. 

Vamos conhecê-la melhor?

O que é people analytics?

 O people analytics é um método que busca direcionar a tomada de decisões no RH através da profunda análise de dados relacionados às pessoas da organização. Com isso, é possível estudar padrões e tendências de comportamento dos profissionais mais motivados, eficientes e produtivos para replicar em diferentes demandas do RH.

 O objetivo deste estudo é entender quais são os fatores que engajam estes colaboradores e, com essas informações, promover melhorias nos processos de RH em todas as etapas do ciclo de vida do colaborador dentro da empresa.

Para falar de People Analytics, ninguém melhor que Josh Bersin,fundador e CEO da Bersin & Associates, empresa de consultoria em RH adquirida pela Deloitte em 2012. Segundo ele:“As empresas precisam desesperadamente de dados para descobrir o que faz as pessoas se unirem, o que faz as pessoas ficarem, quem é mais suscetível a ser mais bem-sucedido e o que podemos fazer para amadurecer nossa capacidade de liderança, o atendimento ao cliente e a inovação. E todas estas questões podem ser diretamente respondidas por um processo bem feito de People Analytics”.

 Importante ressaltar que o People Analytics não é uma ferramenta ou um sistema, mas sim uma metodologia, que é capaz de melhorar o trabalho do RH, desde a etapa de recrutamento e seleção, até o momento em que o colaborador se desligar da equipe.

Como o People Analytics funciona?

Antes de iniciar este tópico, vamos relembrar rapidamente o que é uma “Persona”: persona é a representação fictícia do perfil do seu público ideal, baseado em informações dos clientes que mais consomem os seus produtos e que estão mais satisfeitos com eles.

 Pois então, o People Analytics ajuda na criação de uma espécie de “persona” do seu colaborador ideal, para entender qual é o melhor perfil de um candidato a exercer determinado papel dentro da organização. Tudo isso baseado nos dados dos colaboradores que já trabalham para você e que possuem melhor desempenho para o cargo.

 Isso gera diversos benefícios como: redução de custos com treinamento, diminuição das taxas de turnover, aumento da satisfação dos colaboradores e diversos outros.

Mas essa é só uma das formas de usar a People Analytics. O uso de dados pode ajudar também a:

  • Escolher o colaborador mais indicado para uma promoção; 
  • Medir o desempenho dos membros da equipe; 
  • Redefinir cargos e salários; 
  • melhorar a utilização do budget do RH; 
  • Criar ações e eventos no RH;
  • Criar treinamentos;
  • Selecionar colaboradores ideais para vagas internas em outras áreas;
  • E por aí vai…

 O People Analytics pode direcionar praticamente todas as decisões do RH. Historicamente o RH é um dos departamentos que mais possui dados em uma organização, mas estes dados sempre foram usados de uma forma mais descritiva do que para tomada de decisões estratégicas. Virar essa chave pode ser a maior barreira para as organizações.

Como implementar o People Analytics?

 Nas palavras da empresária Carly Fiorina

“O objetivo é transformar dados em informação e informação em insight”

Isso significa que apenas ter os dados guardados em algum lugar não é suficiente para tornar o RH mais assertivo. Então, eu separei algumas recomendações para ajudar você nesse desafio:

1- Invista em capacitação!

 Para implementar o People Analytics na prática será importante encontrar equilíbrio entre conhecimentos de dados e de RH. Os profissionais escolhidos para estar à frente deste processo devem se preparar com treinamentos, especializações e cursos sobre o tema.

A empresa pode começar identificando quem são as pessoas do RH que tem condições de exercer essa função, quais conhecimentos a equipe já possui sobre o tema e que materiais podem ajudá-los a desenvolver as habilidades necessárias para executar este processo.

2- Selecione canais para a coleta de dados

O People Analytics começa com a coleta de dados de diferentes fontes. Identifique os canais onde estão os principais dados e quais deles podem gerar bons insights para alcançar um objetivo específico da organização.

Esse processo pode parecer simples para quem está acostumado a lidar com dados de clientes, mas não se engane! No RH isso pode ser mais difícil. Isso porque, neste departamento, os dados são, muitas vezes vistos como uma preocupação secundária, então é esperado  que em algumas empresas eles não estejam tão organizados e fáceis de acessar. 

Neste sentido, a tecnologia pode ser uma grande ajuda para a coleta destes dados para People Analytics. Busque ajuda técnica para melhorar as integrações e rever os sistemas utilizados, assim como para analisar novas possibilidades disponíveis no mercado.

3- Identifique a necessidade, execute as recomendações e mensure os resultados

Os dados precisam ter uma continuidade natural: primeiro eles mostram uma necessidade, através da identificação dessa necessidade você estuda soluções, aplica as ações planejadas e mede os resultados através de dados.

Diferente do que muitos pensam, as fases de identificar necessidades e soluções podem não ser as mais difíceis. Para muitas empresas o maior desafio é implementar as ações e medir resultados delas.

 Para ter sucesso nessas etapas é importante um bom planejamento para que gestores e líderes da empresa comprem essa ideia e ajudem a construir uma cultura de análise de dados no RH.

4- Analise os dados em tudo

 Muitas empresas fazem a análise de dados do RH uma ou duas vezes por ano, apenas para definir objetivos e metas do período. Já o People Analytics sugere que a análise de dados seja integrada aos processos diários da empresa para embasar a tomada rápida de decisão, se tornando parte fundamental da cultura organizacional.

Afinal, algumas áreas do mercado de trabalho são extremamente competitivas, todos querem os melhores colaboradores e isso exige que a força do RH entre em ação rapidamente. Não dá tempo de esperar a “reunião anual”, as decisões precisam ser rápidas para que as ações funcionem. 

Hora de colocar a mão na massa!

Agora que você já conhece o People Analytics, o que é, como funciona e como implementar, é importante ressaltar que não são só as grandes empresas que podem utilizar essa metodologia, as pequenas e médias empresas também podem se beneficiar desta prática, afinal, quanto antes o empresário perceber que o maior bem da organização são as pessoas, maior o potencial  de crescimento da empresa independente do tamanho.

O Futuro do RH são os dados, cabe a nós nos prepararmos para esta nova realidade. Por hoje é isso, deixe a sua opinião sobre este assunto aqui nos comentários e vamos enriquecer a discussão.

Leia também: 9 tipos de avaliação de desempenho e Como aplicar!

Comentários do Facebook

Related Stories

Rh ágil X Rh tradicional
19 de março de 2020

Descubra se você tem um RH ágil ou tradicional!

Arrow-up