Process science: o futuro da disciplina de processos?

Grupo de pessoas maduras estudantes em frente ao computador.

Você já ouviu falar em process science? Se não ouviu, prepare-se porque esse termo promete ser muito falado nos próximos anos. 

A ciência dos processos já vem sendo desenvolvida e discutida desde 2015 e, se evoluir, deve se tornar um marco para os profissionais que pretendem trabalhar com foco em processos.

Mas o que é, de fato, esse tal de process science e o que muda em relação ao que já é feito hoje em dia? É isso que veremos nas próximas linhas, vem comigo!

 

O que é process science?

Process science, ou ciência dos processos, é um campo de estudo que reúne contribuições de diferentes disciplinas para entender e desenvolver processos.

Em artigo publicado por estudiosos do tema, incluindo o precursor, Jan vom Brocke, Process Science está definida como: o estudo interdisciplinar de mudança contínua.

Este termo vem sendo pensado para tornar o estudo dos processos mais centralizado e coerente. Hoje, não temos nada desse tipo com a gestão de processos, o que temos são várias disciplinas contribuindo separadamente para a melhoria contínua.

O avanço dos processos é um esforço multidisciplinar, a process science busca desfragmentar a área de estudo conduzindo as disciplinas para uma evolução conjunta.

O tema vem atraindo estudiosos de diversas áreas para ajudar no desenvolvimento da ideia. A Process Science Community é a comunidade oficial das pessoas que têm interesse em participar das discussões.

Segundo o próprio site, todos podem se inscrever e contribuir com o que pode ser o futuro da gestão de processos.

Leia também: Process Mining – Entenda por que os dados gerados no seus processos valem tanto

Motivações da process science

Se já temos a gestão de processos consolidada, por que teríamos interesse em evoluir para a process science? A complexidade dos processos no mundo em que vivemos é um dos principais motivos.

As mudanças constantes conduzem a humanidade para uma realidade complexa e cheia de variáveis. Os processos, não só nas empresas, absorvem as mudanças e as refletem de volta para nós.

Para lidar melhor com cenários voláteis, é preciso compreender como as mudanças influenciam os processos e como estes influenciam a nossa realidade e o dia a dia.

Além disso, os processos vêm crescendo e se tornando mais importantes do que se imaginava que fossem. A ciência dos processos os analisará para muito além do prisma de empresas e ferramentas.

Outra preocupação da nova disciplina diz respeito à condução da análise de dados e como as possibilidades disponibilizadas por mecanismos como big data podem contribuir para estudos e avanços profundos sobre os processos.

Essas são as carências que os estudiosos empenhados no desenvolvimento da ciência dos processos buscam atender.

O que deve mudar?

A process science deve gerar mais avanços significativos para a área de estudo. A evolução da carreira em processos, profissionalização e formação é algo que pode-se esperar, caso a ciência se consolide.

Este é um grande avanço para todos aqueles que se interessam por BPM. Mas o que podemos esperar de mudanças na forma como fazemos e pensamos processos?

Bem, como o próprio nome diz, process science é uma ciência, logo, a colocamos em prática com métodos científicos. Um método científico é um conglomerado de regras usadas para orientar uma investigação.

A process science usará de métodos especificados para conduzir a investigação e desenvolvimento de processos nas empresas e em outros ambientes. Estamos falando de uma nova mentalidade para trabalhar com processos e mudanças. 

 

Quer se aprofundar ainda mais? Veja essa recomendações:

Este tema ainda está se desenvolvendo e há muito o que surgir daqui para a frente, mas é bom ficar de olho nas mudanças, no mercado de trabalho e, principalmente, na forma como devemos pensar em processos de agora em diante.

Para se informar mais acesse a comunidade oficial: Process science

Leia também o artigo publicado pelos estudiosos do temaProcess science: The Interdisciplinary Study of Continuous Change