O que é BPM, BPMN e BPMS e para que serve cada um?

Representando o BPM, BPMN e BPMS, escolhemos essa imagem onde um grupo de três jovens, dois homens e uma mulher, compartilham ideias de frente para um vidro, com post-its e sorrisos.

Você sabe qual é a diferença entre BPM, BPMN E BPMS? É isso que vou explicar no artigo de hoje!

Esses termos parecidos são todos elementos do mesmo universo, mas em suas essências têm papéis bem diferentes na gestão de processos de negócios.

Então, vamos entender melhor o significado de cada um, de uma forma bem descomplicada, para acabar de uma vez por todas com essa confusão. 

Vamos lá?😉

 

O que é BPM?

Vamos começar entendendo o que é BPM, afinal essa é a base de tudo. A sigla BPM significa Business Process Management, ou gerenciamento de processos de negócios, em português. 

BPM é uma disciplina, um campo de estudo que analisa e aperfeiçoa processos de negócios através de técnicas, ferramentas, sistemas e métodos. 

O foco da gestão de processos é capacitar as empresas a construírem uma cultura de melhoria contínua para os seus fluxos de trabalho, evoluindo a forma como as pessoas trabalham para atingir determinado objetivo da empresa.

Com o BPM as empresas podem:

  • Entender o valor agregado de cada etapa;
  • Diminuir custos;
  • Acelerar a execução dos processos;
  • Diminuir a quantidade de trabalho repetitivo e manual;
  • Padronizar etapas de trabalho;
  • Diminuir o trabalho inacabado e retrabalho;
  • Reduzir falhas humanas em etapas dos processos;
  • Mitigar riscos;
  • E muito mais.💪

 

Por que cuidar dos seus processos de negócios?

 Pensar nos processos estrategicamente é essencial para as empresas que desejam escalar o negócio. Um exemplo disso é a linha de montagem que Henry Ford criou para produzir carros mais rapidamente do que alguém poderia imaginar em 1913. 

Henry padronizou a fabricação em massa de carros e alcançou mais agilidade na produção transformando completamente o mercado da época. E tudo isso só foi possível porque ele gerenciou os processos, otimizando cada etapa.

 O BPM é basicamente isso, no entanto o foco são os processos de negócios. Através de um mapeamento minucioso de cada etapa, é possível identificar falhas, gargalos e ineficiências.

A partir deste diagnóstico, fica mais fácil determinar as melhores maneiras de conduzir um fluxo de ações, o que, consequentemente, ajuda os negócios a alcançarem melhores resultados.

Entre as estratégias utilizadas no BPM, a tecnologia se apresenta como um meio de otimizar processos, diminuindo significativamente a necessidade de ações manuais e repetitivas nas atividades. 

No entanto, uma confusão frequente leva muitas pessoas a acreditarem que o BPM é um software. É importante entender que BPM é algo mais amplo, que vai além de um sistema. 

É uma metodologia completa com guias, ferramentas, estratégias, literatura e conselhos focados em ajudar as empresas no mapeamento, modelagem e gerenciamento de processos.

Se você está conhecendo a disciplina agora, no final do artigo deixarei alguns links que vão te ajudar a se aprofundar um pouco mais na teoria, ok? 😉

Agora que você já entendeu o que é BPM, vamos acrescentar uma letrinha e entender o que é BPMN. 

 

O que é BPMN?

 BPMN é a sigla para “Business Process Model and Notation” e significa Modelo e Notação de Processos de Negócios. Basicamente trata-se de um conjunto de regras e símbolos utilizados para representar graficamente as etapas de um processo. 

É uma espécie de “idioma dos processos”, usado na metodologia BPM para desenhar os fluxos de uma forma padrão. Assim, qualquer pessoa que conheça a linguagem não terá dificuldade em entender os diagramas.

 O BPMN possui seus próprios símbolos e cada um tem seu significado. É um conjunto bastante amplo de elementos, e, por isso, serve para documentar os mais diversos tipos de fluxos de trabalho, desde os mais simples até os mais complexos.  

 Por ser uma notação aberta, o BPMN é o mais utilizado do mundo para mapeamento de processos de negócios. Com os desenhos dos processos em BPMN é possível ter uma visão completa de como a empresa funciona.

Com isso, os gestores podem visualizar e estudar os processos para implementar melhorias por toda a empresa, e não apenas em uma área.

Conheça os símbolos mais comuns do BPMN e veja um exemplo de fluxo de processo.⤵

*

Colocando um pouco de lógica nos símbolos acima, é possível construir fluxos como esse:

Símbolos BPMN e exemplo de fluxo de trabalho

Bacana, não é mesmo? Se você quiser fazer seus próprios diagramas em BPMN você pode até usar um papel e uma caneta, mas você não vai querer fazer isso sabendo que existem até ferramentas gratuitas para isso.

E aos softwares focados em gestão de processos, que seguem a notação BPMN na construção dos fluxos de trabalho, damos o nome de BPMS. Continue a leitura para entender melhor.

 

O que é BPMS

BPMS significa Business Process Management Software, e é basicamente a plataforma tecnológica que nos ajuda a colocar tudo o que falamos até aqui em prática.

Sendo assim, podemos dizer que o BPMS é o sistema onde executamos e gerenciamos melhorias nos processos, principalmente na fase da automatização ou documentação dos fluxos – que devem ser desenhados em BPMN.

A tecnologia, nesse caso, beneficia as empresas através do aumento significativo da eficiência e produtividade. Além disso, uma plataforma BPMS possibilita que a inteligência dos processos, geralmente depositada nas pessoas, seja colocada no sistema para facilitar o rastreio de informações, o controle de prazos e a gestão das regras de negócios.

Assim, os gestores conseguem mensurar resultados, identificar gargalos com mais facilidade e aumentar a responsabilização dos responsáveis de cada etapa.

Para que a iniciativa BPM seja bem-sucedida, e para que os processos modelados no BPMS tragam os resultados esperados, é recomendável que as empresas direcionem seus processos horizontalmente.

 Afinal este é o poder do BPMS: integrar departamentos e unificar objetivos, orientando os resultados por processos e não por áreas. Isso facilita significativamente a interação entre departamentos, unidades ou estações diferentes. 

 

O banner contém o texto: Aumente a produtividade e a rastreabilidade nos seus fluxos de trabalho

 

Você começou a sua imersão no universo do BPM, BPMS e BPMN! Não vai parar por aqui, vai? 🤔

No artigo de hoje conhecemos as diferenças entre BPM, BPMN e BPMS. 😀

Você viu que:

➡️BPM: é uma metodologia para gerenciamento de processos de negócio;

➡️ BPMN: é uma notação que serve para desenhar os fluxos de trabalho com símbolos específicos

➡️ BPMS: é o software de automatização de processos baseado no BPM.

Até aqui simples, certo? Mas esse universo é mais amplo do que parece e tem muito mais a se explorar. Inclusive, conhecer mais conceitos da gestão de processos pode te ajudar a evoluir diversos aspectos da sua empresa.

Por isso, eu vou deixar aqui embaixo alguns links que podem te interessar:

👉 Ciclo BPM: Conheça as 6 etapas para cuidar dos seus processos como um profissional!

👉 Diagnóstico de processos: como elaborar um para a sua empresa?

👉 Mapeamento de processos: guia passo a passo

👉 Plataforma de processos – Conheça 6 motivos para automatizar seus fluxos de trabalho!

Se você já se satisfez com o que leu até aqui, tudo bem! Espero ter ajudado! 😊 

Gostou desse conteúdo ou ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário.👇