Como gerenciar uma loja de veículos: 6 dicas de gestão para concessionárias

A imagem em destaque para o artigo [como gerenciar uma loja de carros] apresenta uma mulher sentada no banco do carro. Há um homem em pé, dando uma prancheta pela janela para ela assinar algo. Ela está sorrindo. Parece estar assinando o contrato de compra do carro.

Se você está buscando ideias sobre como gerenciar uma loja de veículos, chegou ao lugar certo. Reunimos neste artigo 6 dicas de gestão para concessionárias de veículos, justamente para ajudar pessoas que, como você, têm o desafio diário de administrar um negócio neste setor. 

Segundo as últimas informações fornecidas pela Fenabrave, no Brasil, existem cerca de 7.300 concessionárias espalhadas entre mais de 1000 municípios. Pode parecer pouco, se considerarmos o tamanho do território brasileiro, mas isso não significa que o setor não seja extremamente competitivo, pelo contrário.

Pelas características do negócio, as concessionárias de veículos precisam ter em mente que a retenção do cliente significa a sobrevivência do negócio a longo prazo. E isso depende de uma série de fatores. Então não, gerenciar uma loja de veículos não se resume  apenas em estratégias de marketing.

A seguir vou te mostrar 6 dicas sobre como gerenciar uma loja de veículos pensando no futuro do seu negócio. 

 

Como gerenciar uma loja de veículos 

Lojas de veículos tem questões importantes para se preocupar, inclusive com o futuro. Existem receios e mudanças que as novas gerações vêm provocando na mobilidade urbana, mas acredita-se que sempre haverá público para a compra e venda de carros.

No entanto, é possível que este setor se torne ainda mais competitivo. Como você lidará com essas transformações? Primeiro, é preciso melhorar o que você faz hoje. Veja as nossas dicas:

 

1- Pense na jornada completa do cliente

A jornada do seu cliente não começa quando ele entra na loja, e também não termina quando ele pega as chaves do carro. É necessário mapear os pontos de contato desde que o comprador acessa a sua comunicação, entendendo os sentimentos, desejos e dores que o levaram  a buscar a sua loja. Depois, é importante detalhar cada passo do cliente, durante e depois da negociação.

Assim, você poderá encontrar os pontos de melhoria para oferecer a melhor experiência possível para o comprador.

Lembre-se: você está comercializando produtos de alto valor, que geralmente estão ligados a sonhos e realizações importantes na vida das pessoas. Se você quiser que o cliente um dia volte, caso haja outra oportunidade de comprar outro veículo, é necessário que ele se sinta satisfeito e confiante no seu produto e atendimento.

Para este público, esses atrativos podem ser mais interessantes que preços baixos.

 

2- Processos nunca foram tão importantes quanto agora

Processos são uma das bases da transformação digital nos negócios, um tema que já sabemos da importância, mesmo assim, ainda existem empresas que mal documentam a sua própria operação do dia a dia.

Nesses casos, o mais comum é que as regras estejam na cabeça das pessoas, o que é bastante arriscado, principalmente no caso das concessionárias, que lidam com tanta burocracia e altos valores.

Ainda há quem acredite que apenas as grandes empresas precisavam de gestão de processos, mas isso é um mito. Não importa o tamanho da sua concessionária de veículos: você precisa pensar estrategicamente nos seus processos de negócios.

Você pode começar mapeando os seus processos. Da mesma forma que na jornada do cliente, o ciclo BPM permitirá que você conheça e aperfeiçoe seus fluxos de trabalho, gerando mais eficiência e organização para o time.

 

3- Automatize o que for possível

Como dissemos no tópico anterior, manter as regras de negócios na cabeça das pessoas é bastante arriscado. Com uma solução de processos, é possível automatizar as regras e evitar que a equipe precise decorá-las, economizando tempo com treinamento de novos colaboradores.

Automatizar é permitir que o seu time concentre esforços no que realmente precisa ser feito, como atender os clientes com qualidade. Para os gestores, é uma estratégia para reduzir erros e custos, enquanto obtém resultados mais rápidos.

Leia mais: Como a automatização de workflows transforma a rotina de concessionárias de veículos?

 

4- Monitore os dados e trabalhe com OKRs

Uma das dicas mais importantes sobre como gerenciar uma loja de carros é: oriente-se com dados e resultados em todas áreas, não apenas no comercial. É necessário entender quais são os OKRs (Objetivos e Resultados-Chave) mais importantes para o seu negócio, para estabelecer iniciativas e índices para cada setor.

O recomendado é envolver pessoas-chaves da equipe na definição dessas metas para garantir que haja comprometimento. As metas não servem para que o gestor possa cobrar, mas para que todos caminhem na mesma direção e, caso não alcancem, possam analisar e tirar conclusões.

 

5- Gerencie o tempo e ajude a sua equipe a gerenciá-lo

Gerenciar uma loja de carros não é uma tarefa fácil. Você 86.400 segundos diários podem parecer pouco diante das inúmeras demandas que você e sua equipe têm que lidar todos os dias. Por isso, gerenciar o tempo e a produtividade será imprescindível.

Além da automação, que já ajuda muito nessa missão, você deve estabelecer as prioridades e direcionar os esforços do time. Analisar a capacidade produtiva e avaliar necessidades de contratação também são importantes para evitar sobrecarga de trabalho.

Como pessoa gerenciadora você também precisa aprender a delegar atividades, construir uma equipe com talentos que sejam capazes de se complementar é muito importante para garantir um time de alta performance. Você não precisa dar conta de tudo. 

 

6- Cuide do dinheiro (financeiro, compras, contas a pagar e a receber)

Não é novidade que uma empresa precisa manter o controle rigoroso do seu financeiro, não é mesmo? Entradas, saídas, despesas e faturamento são partes importantíssimas da sua gestão.

Mas o que difere em concessionárias? Primeiro, em rede de lojas podem haver diversas pessoas todos os dias fazendo pedidos de compras, todas elas são autorizadas? É importante manter o controle e definir regras específicas para não ultrapassar o teto de gastos esperado para o período.

Além disso, a relação com fornecedores, como lojas de peças, despachante, lava rápido e outros terceirizados, deve ser controlada para evitar duplicidades ou pagamento indevidos. 

Existem também as especificações para o faturamento, a depender de cada negociação, que muitas vezes pode ser um processo complexo e crítico. Enfim, muitas são as necessidades nesse cenário, a melhor dica é ter pessoas capacitadas para cuidar dessas necessidades, sem nunca deixar de acompanhar.

Gostou das nossas dicas sobre como gerenciar uma loja de carros? Aproveite que você já está no pique e leia mais sobre o tema.

Conheça os 8 erros na gestão de concessionárias e como evitá-los