Como fazer gestão de terceiros na construção civil?

Para representar a gestão de terceiros na construção civil escolhemos esta imagem na qual há um homem e uma mulher, cada um de um lado na mesa. Suas roupas são sociais, eles estão felizes e aparentam estar fechandoo um negócio. Como acontece quando uma empresa terceirizada é contratada.

Se você é da área de construção civil, já conhece a importância de entender muito bem como fazer gestão de terceiros. Afinal, você sabe o quanto pode ser útil contratar esse tipo de mão de obra, mas também é essencial tomar alguns cuidados para não sofrer multas por irregularidades.

Aqui no Holmes nós ajudamos alguns clientes na agilização de checagem de documentos de terceirizados e subcontratados. Por isso, preparamos este artigo para explicar tudo o que sabemos sobre este tema.

 

As consequências da falta de eficiência na gestão de terceiros

Terceirizar mão de obra é uma prática regulamentada pela lei Nº 13.429, DE 31 DE MARÇO DE 2017. Na construção civil, é comum este tipo de contratação devido às condições de trabalho, que muitas vezes é temporário por causa das obras.

As leis trabalhistas procuram proteger trabalhadores temporários, sejam eles terceirizados ou subcontratados, através de normas específicas para essa modalidade de trabalho.

Assim, as empresas envolvidas neste tipo de contrato são corresponsáveis pelo trabalhador. A terceirizada deve garantir que as obrigações trabalhistas dos profissionais alocados para realizar as atividades estejam em dia. 

Em contrapartida, a contratante é solidariamente responsável por zelar pelos direitos desse colaborador. Por isso, em casos de irregularidades nos documentos, registros, licenças e recolhimentos do empregado, ele não deve ser mantido em exercício.

Como no canteiro de obras podem haver situações de risco, esse tipo de contrato é ainda mais delicado. Para garantir a segurança dos trabalhadores e evitar que a construtora sofra consequências adversas, o ideal é checar constantemente a regularidade e só permitir o serviço mediante evidências sólidas de cumprimento das exigências trabalhistas.

Se as condições do trabalhador estiverem irregulares e acontecer algo com ele dentro das instalações da construtora, a empresa contratante também poderá arcar com multas e indenizações que poderiam ser evitadas com uma simples checagem de documentos.

 

Desafios da gestão de terceiro na construção civil

A contratação de terceiros é uma boa estratégia para manter contratos apenas pelo período em que a obra esteja acontecendo, quando são necessários mais colaboradores. 

Os pontos positivos compensam as dificuldades deste tipo de contrato, até porque através de uma boa gestão de terceiros é possível minimizar os riscos. Mas é preciso compreender profundamente os desafios que a gestão de terceiros na construção civil oferece. 

Uma das desvantagens é que, por ser um serviço onde a responsabilidade principal não está sob encargo da construtora, o acesso às informações é mais complexo.

O processo de checagem da regularidade dos colaboradores transita entre a própria construtora e a empresa terceirizada, por isso, é um fluxo baseado em muitas regras de negócios.

Além disso, como estamos falando de um volume de documentos que pode ser bastante alto em período de obras, o processo pode ser suscetível a falhas e esquecimentos.

Devido às suas características, os processos de gestão de terceiros são bastante delicados. Qualquer mísera falha pode resultar em consequências graves para a construtora.

Por isso, a gestão de terceiros na construção civil é um tema que não pode ser negligenciado. 

 

Como fazer gestão de terceiro na construção civil com tecnologia?

Manter um processo manual de checagem de documentos, com apoio de planilhas de excel e e-mail, pode ser bastante arriscado, principalmente quando se trata de um volume alto de documentos.

Processos não automatizados, geralmente, são dependentes do fator humano. Ou seja, alguém terá que cuidar, e pessoas podem falhar, não por mal, mas porque erros acontecem.

Também é preciso levar em consideração os riscos de se manter o conhecimento das regras apenas na cabeça das pessoas. E se um dia a pessoa que cuida desse processo precisar se ausentar? Ou se ela sair da empresa repentinamente?

A solução para todas essas questões é recorrer à tecnologia. No Holmes nós criamos fluxos automatizados para gestão de terceiros com regras predefinidas para cada situação.

Você pode definir como deseja que o processo se comporte, e as pessoas trabalham apenas na conferência dos documentos. Os participantes do dia a dia não precisam necessariamente decorar o passo a passo do processo. As regras registradas e automatizadas no sistema.

Você pode determinar quais documentos obrigatórios devem ser apresentados pela empresa terceirizada de acordo com cada função. Estando tudo certo, a prestação de serviço acontece, estando irregular, a atuação do colaborador é barrada até que a situação se resolva.

Quando o prazo para refazer a checagem se aproximar, o próprio sistema iniciará o processo e solicitará as evidências necessárias. Com isso, erros e esquecimentos são evitados e você garante a segurança do trabalhador e da construtora.

Manter uma boa gestão de terceiros na construção civil não se trata de proteger apenas o seu negócio, mas, principalmente, a saúde, vida e direitos do trabalhador. 

Faça como as construtoras que já usam o Holmes para processos de gestão de terceiros e subcontratados e evite prejuízos financeiros e humanos no seu negócio.

Saiba mais sobre o tema e entenda mais profundamente o conceito de gestão de terceiros no artigo: Gestão de terceiros – como evitar multas com terceirizados